Aleph Farms – bife criado em laboratório


Extra Information

Por Letícia Fernandes

 

Achou que as carnes de laboratório e substitutos plant-based eram coisas “ocidentais”? Pense de novo!

A startup israelense, Aleph Farms, decidiu se arriscar no ramo das proteínas criadas em laboratório. As motivações por trás da criação são as mesmas de outras empresas que já vimos por aqui: saúde, meio ambiente e a causa animal.

O diferencial anunciado pela empresa consiste no produto ofertado: a Aleph Farms afirma ser a primeira a desenvolver bifes em laboratório e espera colocar o produto no mercado mundial até 2021.

O bife é desenvolvido a partir de células retiradas de uma vaca, mas sem a necessidade de abater o animal ou utilizar antibióticos, etc. O interessante é que o bife desenvolvido é minúsculo, como podemos ver na imagem ao lado.

Tudo ainda está em fase de teste e planejamento.

A ideia é que o “bife minúsculo” seja testado durante alguns anos, preferencialmente até 2023, para que depois um bife maior, com textura e sabor similares ao bife que todos comem, seja desenvolvido.

A Aleph Farms tem o plano de vender esse bife um pouco mais caro do que os bifes atuais oferecidos em restaurantes (hoje custa cerca de 50 dólares), já que ainda não virou mainstream e a produção não é em massa.

Segundo a matéria do Estadão, a demanda por substitutos tradicionais de carne está crescendo e analistas estimam que o mercado de carne feita a base de vegetais dos EUA, por exemplo, pode valer US$ 100 bilhões até 2035.

O número de startups que produz carne desenvolvida em laboratório subiu de quatro no final de 2016 para mais de duas dezenas no ano passado, de acordo com a empresa de pesquisas de mercado Good Food Institute. As iniciativas de hambúrguer de laboratório também estão chegando ao Brasil.

Além disso, a Aleph Farms conseguiu captar US$ 12 milhões em uma rodada de investimentos que envolveu até a gigante Cargill. Esses recursos serão usados na criação de bio-fazendas cujo objetivo será produzir bifes em laboratório, em condições controladas, para chegar ao mercado consumidor na data esperada pela empresa.

A Aleph Farms concorreu ao importante prêmio AgFunder Innovation Awards, que escolhe, entre outras coisas, a startup internacional mais inovadora. A empresa israelense concorreu com nomes como Farmy (Canadá), Mimica Lab (Reino Unido), a também israelense Future Meat Technologies e a vencedora Alchemy FoodTech, de Cingapura, uma empresa de ciência e tecnologia que desenvolve ingredientes ativos que combatem a diabetes.

 

Gostaria de se aprofundar nos assuntos? Abaixo disponibilizamos links para leitura complementar!

Estamos sempre buscando tendências sobre a revolução na cadeia de alimentos. Conhece alguma? Quer saber mais? Entre em contato.