As mudanças climáticas pedem urgência na redução de fazendas de gado e consumo de carne


Extra Information

Por Letícia Fernandes

 

Matéria do The Guardian reafirma: uma enorme redução no consumo de carne é essencial para evitar um desastre climático. Estudos mostram que os cultivos e fazendas precisam se reinventar e passar por mudanças necessárias, pois o planeta Terra pode perder a capacidade de alimentar sua população.

Uma das análises mais completas já feitas sobre o impacto da cadeia alimentar no meio ambiente revelou que é essencial a redução do consumo de carne no planeta. Na cultural ocidental, principalmente, essa redução teria que ser de pelo menos 90%.

Desde o surgimento do nosso site, a substituição de proteína animal por alternativas plant-based tem sido tema recorrente. Além dos benefícios para a saúde, que já foram provados, vimos que alternativas vegetais e redução da produção desenfreada de carne acabam sendo mais sustentáveis e vantajosas para a natureza. A criação de gado gasta uma enorme quantidade de água, por exemplo.

A produção de alimentos já causa danos ao ambiente por si só, por conta de gases, desmatamento e poluição, mas, se até 2050 a população não se tornar mais consciente sobre sua dieta rica em carnes, teremos um caos generalizado na distribuição e exploração de recursos.

Marco Springmann, da Universidade de Oxford, é quem lidera o time de pesquisadores, juntamente a Johan Rockström, do Instituto Potsdam para Pesquisas sobre Impacto Climático da Alemanha, que afirma: “alimentar uma população mundial de 10 bilhões de habitantes é possível, mas apenas se mudarmos o jeito como nos alimentamos e o jeito como produzimos comida”

O novo estudo, publicado no jornal Nature, é o mais meticuloso e completo até os dias de hoje, combinando dados de todos os países para avaliar o impacto da produção de alimentos no ambiente global e encontrar a solução para tais crises.

Veja mais no link.

 

Gostaria de se aprofundar nos assuntos? Abaixo disponibilizamos links para leitura complementar!

Estamos sempre buscando tendências sobre a revolução na cadeia de alimentos. Conhece alguma? Quer saber mais? Entre em contato.