Nova parceria entre ripe.io e FlavorWiki estabelece o ‘blockchain’ dos sabores


Extra Information

Por Letícia Fernandes

 

Está aí um assunto que há tempos não falamos no site… Blockchain! Vimos que essa tecnologia vem sendo implementada pelos produtores de alimentos, permitindo que, entre outras funções, o consumidores possam acessar informações sobre o caminho percorrido pelo alimento – do campo à mesa do consumidor.

E por que a rastreabilidade dos alimentos é importante? Oras, o consumidor está cada vez mais atento ao que ingere e o impacto que tais alimentos causam para sua saúde e para o meio ambiente, portanto, saber como a preparação do alimento se deu desde sua origem, facilita na hora de julgar se o que será consumido é saudável e confiável ou não.

Mas um fator importante que não consegue ser agregado pela tecnologia do blockchain é: qual gosto tem esse alimento?

Riccardo Accolla, diretor de ciência dos alimentos para a Ripe.io, afirmou para o site Food Dive: “Não importa o quão sustentável ou acessível é, se não for saboroso o consumidor não irá comprar novamente e o produtor não continuará produzindo”.

A Ripe.io, que já usa blockchain e outras tecnologias similares para rastrear produtos alimentícios na cadeia produtiva, agora está tentando achar seu caminho no rastreamento de sabores. No final de março a empresa anunciou uma parceria com o FlavorWiki, aplicativo que funciona como avaliador do paladar dos consumidores.

A parceria vai permitir que os clientes descubram como serão os sabores dos produtos durante a produção e a cadeia.

Daniel Protz, CEO da FlavorWiki, afirmou ao Food Dive que a parceria ajudará a resolver um problema que persiste na agricultura: a falta de consistência. Ele diz que produtores, varejistas e restaurantes poderão saber mais sobre um produto que foi colhido na África e como será o seu sabor até que chegue nos estabelecimentos europeus, por exemplo.

Diferentes partes da cadeia produtiva poderão se beneficiar com essa tecnologia – o blockchain é ideal para fazer com que as informações sejam rápidas e úteis, pois guardam têm muitos dados rastreáveis de valor.

Com o blockchain, um produtor de tomates poderá usar o sistema para capturar dados sobre a composição do solo e o clima durante o plantio, assim como as etapas que se sucederam durante a cadeia e os armazenamentos.

Usando os dados do FlavorWiki, o produtor poderá saber também a reação dos consumidores ao sabor do produto – além de saber se estão frescos o suficiente, as melhores práticas para cultivo e os melhores métodos de transporte.

Fonte: Food Dive

 

Gostaria de se aprofundar nos assuntos? Abaixo disponibilizamos links para leitura complementar!

 

 

Estamos sempre buscando tendências sobre a revolução na cadeia de alimentos. Conhece alguma? Quer saber mais? Entre em contato.