Olha a Corona aí de novo! Troque seu lixo plástico por cerveja e o mundo todo sai ganhando


Extra Information

Por Letícia Fernandes

 

Como vimos na segunda-feira, algumas cervejarias, especialmente a mexicana Corona, vêm tentando eliminar ou, pelo menos, reduzir a quantidade de plástico que consumimos. Enquanto o projeto não chega até o Brasil, a marca teve outra ideia para ajudar por aqui.

No Rio de Janeiro, uma campanha que dura só esse mês de junho (corre que ainda dá tempo), vem estimulando a troca de garrafas plásticas por cerveja gelada. O consumidor pode encontrar 5 máquinas espalhas pela capital do Rio: Void Olegario (Barra da Tijuca); Riba (quiosque no Leblon); Rico Point (quiosque na Barra da Tijuca); Cavalo Marinho (quiosque no Recreio) e Empório Farinha Pura (em Botafogo).

Os usuários devem colocar três garrafas plásticas na máquina (recomendado as de 300ml a 2l) para receberem um voucher que vale a troca por cerveja. O plástico recolhido será enviado a uma empresa de reciclagem da própria cidade.

A campanha foi criada numa parceria da Parley for the Oceans, instituição de combate à poluição marinha por lixo plástico, e a cervejaria da AB InBev, responsável pela Corona – entre outras cervejas.

A escolha do mês de junho se dá pela comemoração do Dia Mundial dos Oceanos (em 8 de junho) e não há limites para participação na troca. Além disso, a marca também disponibilizou uma promoção que consiste na doação de uma ecobag, produzida com plástico reciclado, na compra de dois packs de cerveja Corona (12 unidades).

Segundo informações da Exame, a Corona vem desde 2017 anunciando sua meta de limpar e proteger 100 praias ao redor do mundo até 2020, em parceria com a Parley For The Oceans. Esse projeto global já recolheu mais de 1.500 toneladas de lixo plástico de praias de 15 países, engajando 7 mil voluntários.

O Brasil, claro, não poderia ficar de fora. Em 2019 entramos para a ação, e, no primeiro mutirão de coleta, realizado em Fernando de Noronha em fevereiro, já foram coletados 119 quilos de lixo em apenas um final de semana! Que feio!

Ainda bem que existem marcas preocupadas em recuperar e manter o meio ambiente como deveria ser.

É morador do Rio de Janeiro? Conte sua experiência com as máquinas de troca da Corona para a gente!

 

Fonte: Exame