Plataformas online são cada vez mais essenciais na área de food service


Extra Information

Por Letícia Fernandes

 

Dando seguimento aos posts sobre as empresas selecionadas para o Scale-Up Endeavor, programa de aceleração que tem interesse em empresas com soluções inovadoras para a indústria de alimentos e bebidas, hoje falaremos de algumas plataformas online essenciais para o food service.

Duas empresas, das 19 selecionadas, em especial, trazem esse conceito de plataforma online. A Raízs, por exemplo, valoriza a conexão entre o consumidor e o produtor e o impacto social que isso pode causar. É de extremo interesse do consumidor saber a procedência dos alimentos que está ingerindo. Já a Marmotex, é uma plataforma online que conecta os restaurante locais à empresas que atuem na proximidade.

Fonte: Marmotex

A Marmotex foi fundada em meados de 2014 pelos sócios Peter Chun e Clayton Oliveira,  que investiram cerca de R$ 10 mil para realizar uma pesquisa de mercado, desenvolver a marca, criar o aplicativo e o site, pesquisar, avaliar e cadastrar os restaurantes e o sistema de entregas, além de criar as embalagens exclusivas, segundo informações da Exame.

A pretensão da startup é desenvolver um novo conceito de almoço corporativo que seja diferente do tradicional marmitex. A startup também contou com parcerias de peso para divulgar a marca, como Uber, Vaniday, Cabify e Amazon, por exemplo, oferecendo vantagens aos usuários e fidelizando novos clientes.

Quando dizemos que a Raízs valoriza o impacto social que a conexão entre produtor e consumidor pode causar, há de se citar que por trás desse projeto existem dois jovens sonhadores. Fundado por Tomás Abrahão, 25, e Bruno Rebouças, 24, o negócio social tem como objetivo conscientizar os consumidores da cidade sobre seus hábitos alimentares, ao mesmo tempo que devolvem o resultado financeiro para quem merece: os produtores do campo.

Operam através de um e-commerce de produtos orgânicos, adotando a política do desperdício quase zero e dos custos reduzidos. Além disso, conectam famílias de pequenos produtores do interior de São Paulo a consumidores da capital, seja através da embalagem, que traz foto e texto identificando a família produtora, ou com o programa de visitas ao campo.

 

Gostaria de se aprofundar nos assuntos? Abaixo disponibilizamos links para leitura complementar!

Estamos sempre buscando tendências sobre a revolução na cadeia de alimentos. Conhece alguma? Quer saber mais? Entre em contato.