Por que alguns alimentos são proibidos na Europa, mas não nos Estados Unidos?


Extra Information

 

A União Europeia proíbe ou restringe severamente muitos aditivos alimentares que foram relacionados ao câncer e que ainda são utilizados em pães, biscoitos, refrigerantes e outros alimentos processados feitos nos EUA. A Europa também barrou vários fármacos utilizados na criação de animais nos Estados Unidos, e muitos países europeus limitam o cultivo e a importação de alimentos geneticamente modificados.

“Em alguns casos, as empresas de processamento de alimentos precisam reformular um produto alimentício para a venda na Europa”, mas continuam a vendê-lo com aditivos nos EUA, disse Lisa Y. Lefferts, cientista do Centro de Ciência de Interesse Público, organização de defesa e segurança alimentar.

Uma emenda de 1958 à Lei de Alimentos, Drogas e Cosméticos proíbe a Administração de Alimentos e Drogas (FDA) de aprovar aditivos ligados ao câncer, mas uma porta-voz da agência disse que muitas substâncias em uso antes da aprovação da emenda, conhecida como Emenda Delaney, tinham aprovação prévia e “consequentemente não são reguladas como aditivos alimentares”.

Em outubro, a FDA concordou em proibir seis substâncias aromatizantes artificiais que podem causar câncer em animais, após petições e uma ação judicial aberta pelo Centro de Ciência de Interesse Público e outras organizações. A FDA insiste que os seis sabores artificiais “não representam risco para a saúde”, mas admite que que a lei exige que não sejam aprovados. As empresas de alimentos terão pelo menos dois anos para removê-los de seus produtos.

A União Europeia também proíbe alguns medicamentos utilizados na criação de animais nos Estados Unidos, citando preocupações com a saúde. Entre essas drogas está o hormônio do crescimento bovino, que a indústria de laticínios americana usa para aumentar a produção de leite. A União Europeia também proíbe a droga ractopamina, utilizada nos EUA para aumentar o ganho de peso em suínos, bovinos e perus antes do abate, dizendo que “os riscos para a saúde humana não podem ser descartados”. Uma porta-voz da FDA disse que as drogas eram seguras.

Veja a lista dos produtos que são permitidos pela indústria norte americana, mas proibidos pela União Europeia, no site Viva Bem UOL .

 

 

 

Gostaria de se aprofundar nos assuntos? Abaixo disponibilizamos links para leitura complementar!

Estamos sempre buscando tendências sobre a revolução na cadeia de alimentos. Conhece alguma? Quer saber mais? Entre em contato.