Retrospectiva Food Ventures 2018


Extra Information

Por Letícia Fernandes

 

Para finalizar nossa breve retrospectiva, encerramos com um segmento que é a base da existência de negócios como a Food Ventures: o empreendedorismo!

A nova perspectiva de mercado e a quebra com uma indústria enraizada permite que novos negócios floresçam e com eles muitos produtos inovadores surjam.

Também surge uma nova leva de empreendedores que desejam impulsionar projetos e passar conhecimento adiante. Como é o caso do Food Academy, que conta com mentoras como a fundadora do Foodtech Movement, e uma das fundadoras da Equilibrium LATAM, ou seja, pessoas bem inseridas no universo food tech.

As Universidades também têm um papel fundamental no impulsionamento desses novos projetos. No Brasil, por exemplo, sabemos do papel fundamental da Esalq-USP, entre outras instituições. O centro de ciência e tecnologia da Universidade já desenvolveu cookies nutritivos a partir de restos de frutas que seriam descartados – como talos, cascas e o miolo, para citar apenas um projeto voltado à área de alimentos.

Na Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, alunos e ex-alunos se uniram para criar uma embalagem biodegradável. chamada de Plasticor, pois muda de cor para indicar se a comida está própria para consumo ou não.

O Brasil foi palco para muitos eventos tecnológicos em 2018 também, o que só rendeu uma maior visibilidade e uma oportunidade de apresentarmos as inovações que surgem por aqui. Projetos inovadores como o Reverse Delivery, que uniu o útil ao ‘solidário’: ao pedir comida, você também pode doar um alimento. Em cidades como São Paulo, cerca de 50 mil pessoas pedem delivery de comida todos os dias, calculou?

Aplicativos foram febre! O Foodfully, por exemplo, foi desenvolvido para automaticamente rastrear as compras de alimentos dos consumidores, e “monitorar” a geladeira 24h por dia, informando sobre alimentos que irão expirar e sugerindo receitas.

Além disso, teve Relp! Aceleradora, Ingredion, Armazém da Saúde, ReGrained e Hakkuna. Todos são empreendimentos que oferecem serviços distintos dentro do segmento food tech, mas são de extrema importância.