‘That’s it’ e suas barrinhas de frutas – quando o conceito de ‘clean label’ gera polêmica


Extra Information

Por Letícia Fernandes

 

 

As barrinhas de frutas produzidas pela marca portam em sua embalagem uma descrição mínima dos ingredientes, o que gerou um processo legal… mas segundo a empresa, é “só isso mesmo” (that’s it).

A essa altura do campeonato, já tivemos a oportunidade de conhecer variadas marcas e empresas que produzem snacks de frutas que são simples, nutritivos, têm probióticos, fibras e outros componentes fáceis de reconhecer.

Empresas como Peeled Snacks, Bare Fruit Chips, Love Good Fats e ReGrained são algumas das marcas de barrinhas inovadoras a adotarem o clean label. Os produtos da That’s it, no entanto, ocupam uma posição ainda mais original por oferecer barrinhas de frutas e não pacotes de snacks, além de afirmar que não existem conservantes ou adição de açúcar em seus produtos.

Fonte: Coupon Savvy Sarah

Segundo Anthony Medina, requerente do processo no distrito de Nova Iorque, as barrinhas de frutas da That’s it não listam seus ingredientes específicos, e sim, nomes genéricos. Ele acusa que para produzir a barrinha como é descrita provavelmente há uso de algum concentrado (pó, suco, gel, pectina) e isso deveria constar na embalagem.

Os responsáveis pela That’s it negam e confirmam que ão há uso de conservantes, sucos, concentrados ou extratos. Tudo é 100% natural, kosher, vegano e cru.

“Quando as barrinhas de fruta da That’s it são produzidas, elas são mantidas tão naturais quanto possível; gostamos de dizer que a ponto de pegarmos direto da árvore”, diz o fundador e CEO da empresa Lior Lewensztain ao site brandchannel.

Lewensztain  é um médico com MBA  que viu uma oportunidade no mercado de barrinhas nutricionais onde “tudo parecia estar focado nas proteínas. Não havia nada simples e focado apenas em frutas”, disse ele ao site.

E aí, clean label ou enganação? Deixe sua opinião sobre as barrinhas da That’s it.

 

Gostaria de se aprofundar nos assuntos? Abaixo disponibilizamos links para leitura complementar!

Estamos sempre buscando tendências sobre a revolução na cadeia de alimentos. Conhece alguma? Quer saber mais? Entre em contato.