99 Food é o novo app de delivery de comida a fazer seu nome no Brasil

Com a pandemia pelo novo coronavírus que assolou 2020, pedir comida em casa passou de luxo para um hábito - até uma necessidade. Restaurantes e lanchonetes fechadas para atendimento ao público, supermercados com filas e número limitado de pessoas, home office e crianças em casa, ou seja, sem tempo para cozinhar.

Seja qual for o motivo, os aplicativos de delivery serviram como uma muleta para não só os brasileiros, como o mundo todo. Levantamento da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais, mostrou que os gastos com os principais apps de entrega de comida cresceram 94,67% em 2020, se compararmos com os meses de janeiro a maio de 2019.

A 99 Food é uma plataforma recém criada pelo já bastante conhecido aplicativo de transporte (99 taxi, que depois se tornou apenas 99). A plataforma foi criada para concorrer com outras como Uber Eats, iFood e Rappi, oferecendo serviços de entregas com vários descontos para os consumidores, cupons de promoção e possibilidade de parcerias com estabelecimentos.

Segundo informações da Exame, já são mais de 21 cidades cadastradas na plataforma, em todas as regiões do país. O investimento na expansão do negócio veio com força no segundo semestre de 2020, quando 13 novas cidades passaram a ser atendidas pelo serviço. O resultado foi um aumento de mais de 2.000% no volume de pedidos em um ano de operação.

Danilo Mansano, diretor-executivo da 99Food, disse à Exame que três pontos foram essenciais para o crescimento da plataforma: a dedicação das equipes que trabalham com os restaurantes, a necessidade de estabelecer a valorização da cultura local como diferencial (como parcerias com os pequenos empreendedores) e o desenvolvimento da capacidade tecnológica da empresa.

Outro ponto essencial para a plataforma 99Food e qualquer outra de entregas são os próprios entregadores. Em 2020 presenciamos a luta dos entregadores de plataformas de aplicativo contra as condições precárias de trabalho e pela regulamentação da profissão. A 99Food afirma colaborar com os trabalhadores, oferecendo a eles benefícios como o seguro a partir do momento em que começam a realizar entregas e a inclusão no fundo de US$ 10 milhões criado pela 99 para apoiar motoristas.

O iFood, principal concorrente da empresa e unicórnio oficial dos apps de delivery brasileiros, anunciou recentemente que faria um fundo para acelerar a vacinação de entregadores. A empresa já contribuiu com R$ 10 milhões e almeja chegar a R$ 100 milhões - o que "não é nada" perto do tanto que faturou. Será que a 99Food pode superar o unicórnio brasileiro? Estamos de olho!