A economia circular dos alimentos – construindo um sistema menos linear

Escrever sobre economia circular nos dias de hoje é muito difícil. Essa colab entre Food Ventures e Bioma Food Hub tem ajudado a ampliar nossa visão de mercado e pensar em como podemos colaborar cada vez mais para um ecossistema de alimentos melhor.

Nosso objetivo como Food Ventures é trazer uma visão mais empreendedora e de investimentos para o setor, e sabemos que muitas vezes a dificuldade das empresas – no que falam e no que fazem – está na relação custo x lucro.

Como apontado no excelente texto que antecede esse, o meio ambiente vinha perdendo nessa briga (custo x lucro) há anos, mas agora o peso do lado ambiental na briga ficou forte e as empresas que não colocarem esse valor na conta não vão conquistar o futuro.

Busque uma referência

Criar algo novo, ter uma startup, ser o próximo Steve Jobs, hoje em dia é o sonho da maioria dos universitários. Esse pensamento ajuda muito a resolver grandes desafios, mas também pode criar muitos outros. Essa transformação atinge diversas classes sociais e o crescente acesso a informação, conteúdo e notícias tornam o desenvolvimento do “a-ha” – tive uma ideia – em uma ação muito mais facilmente.

Tendo isso em mente, nossa provocação é que muitas vezes as empresas tentam criar algo novo e não olham o que acontece à sua volta. A criação da Apple não foi a primeira a ser inventada.Eles viram a evolução dentro da Xerox e copiaram, mas na visão de Steve Jobs, aquela tecnologia iria mudar o mundo, e com esse pensamento ele desenvolveu diversas evoluções que tornaram o mundo mais acessível para todos.

Para trazer a economia circular para a produção de alimentos temos que buscar inspirações. E estamos falando de uma indústria de escala que, para alimentar toda a população mundial, focou por muitos anos em monoculturas, concentrou duopólios e tornou a briga por market share em uma realidade que convenceu o consumidor.

As inspirações que buscamos podem vir de conceitos antigos, como o desenvolvimento de redes de distribuição de alimentos de pequenos produtores, aumentando assim o consumo local. Temos diversas referências de boas ações no mundo e podemos encontrar inspirações em todos as culturas e regiões, sem sair de nosso lar – ou, agora, escritório-lar.

A prática leva a perfeição

Diversas empresas no setor de alimentos querem ou trabalham com startups: um caminho sem volta para diversos outros mercados. Na indústria de alimentos a barreira para novos entrantes não é tão grande (não precisa ser nenhum PhD para começar uma empresa de hambúrguer vegetal) e isso torna aquecido o mercado de aquisições de startups e o investimento de empresas em inovação aberta.

O que elas ainda precisam aprimorar nessa aproximação é que, além da agilidade, as startups de sucesso também testam o mercado antes de entrar de cabeça. O famoso MVP (Produto Mínimo Viável) gera uma validação de mercado que tornar o erro mais aceitável e mais barato. Precisamos começar a praticar isso com iniciativas de desenvolvimento, assim evoluímos o sistema alimentar para uma produção menos linear.

Fonte: Pinterest

Trazer esse tópico como importante no lucro das empresas deve gerar uma boa aceleração em seu desenvolvimento. Um dos impactos do covid-19 foi acelerar os investimentos do mercado financeiro em ESG, que envolve fundos e empresas que têm como foco sustentabilidade e governança.

Seguindo essa onda, podemos esperar que o mercado de alimentos seja um dos mais importantes setores ligados ao potencial de tornar o mundo mais sustentável. O maior impacto positivo hoje – e grande foco dos investimentos da atualidade – é o desenvolvimento do mercado plant-based e carnes/lácteos produzidos em laboratório.

Connecting Food

Além desse top trend, outros pontos de encontro devem ser ligados a reutilização de alimentos. A indústria de alimentos aproveita tudo, mas ainda visando o lucro e não a produção de mais alimentos, ou seja, os alimentos são reaproveitados para alimentar animais e fertilizar plantações, mas não pensando em alimentar pessoas.

O varejo, um local de muito desperdício, tem evoluído também nos projetos nacionais que se preocupam com o desenvolvimento de formas de doar alimentos que não são comprados. Um exemplo é a Connecting Food, nossa convidada para o papo do dia 25, que, como a própria organização se coloca, é uma ponte para a “recuperação de alimentos”.

Economia circular é um trabalho longo, que precisa de um ecossistema bem desenvolvido. Não serão as startups que vão resolver esse problema sozinhas, mas junto com indústrias, ONGS, governos, universidades, centros de pesquisa,investidores e por último, mas não menos importante, consumidores, teremos mais foco, mais lucro e mais alimentos no mundo.

Como você vê o futuro da cadeia de alimentos menos linear?

Participe do nosso webinar em parceria com o Bioma Food Hub! Dia 25/08 às 19h30.

Quer saber mais? Continue acompanhando nossas redes!

Política de Troca, Entrega e Reembolso

Nossos Produtos são digitais e entregues de acordo com cada um dos planos.

Entrega: toda quarta newsletter free e toda segunda Mapa Startups

 

O reembolso do pagamento é feito apenas no prazo de teste grátis

 

Mais informações no e-mail de contato.
 

DADOS E CONTATO

Tel: (11) 99232-6210

Email:  info@foodventures.com.br

Food Ventures Consultoria em Inovações Ltda

CNPJ: 28.768.322/0001-02

Campinas , SP - Brasil

SIGA-NOS

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook
  • Pinterest

© 2020 por FoodVentures