Biodiversidade do Brasil: como é vista no mundo

Dando continuidade a nossa parceria com o GEPEA, entramos no mês de março com um novo tema: “Biodiversidade: potencial do Brasil”. No texto desta semana, falaremos sobre a força da biodiversidade brasileira fora do Brasil.

A parceria entre o GEPEA e a Food Ventures visa criar um conteúdo rico. O intuito é trazer a visão de negócios da Food Ventures em conjunto com a visão acadêmica da Empresa Júnior.

Aproveite a leitura!

Biodiversidade brasileira – Amazônia


Como vimos no texto anterior, a floresta amazônica é um bioma conhecido por sua ampla diversidade e por sua abrangência territorial, então não é de se espantar que o “pulmão do mundo” produz uma vasta variedade de sementes, frutas e oleaginosas.

Os benefícios dos produtos naturais da Amazônia chamam a atenção de indústrias ao redor do mundo. Segundo a Blue Macaw Flora, empresa que atua mundialmente na produção, desenvolvimento e comercialização de ingredientes naturais derivados de frutas e plantas presentes na flora brasileira, houve aumento na procura por itens brasileiros como açaí, cupuaçu e castanha-do-pará por parte de países da Europa, Estados Unidos e Japão (maiores importadores), Canadá, China, Emirados Árabes, Nova Zelândia, entre outros.

Entre os produtos mais procurados estão o açaí e seus derivados em primeiro lugar – graças ao seu potencial energético e antioxidante existente. Em seguida, tem-se o guaraná em pó, cupuaçu e camu camu. Esses produtos são utilizados em sucos, licores, bolos, biscoitos, barras de cereais, sabonetes, xampus, perfumes e até cremes para o corpo.


Leia também: Saudabilidade e Bem-estar: uma tendência importante para a área de alimentos

Sucesso no exterior


Alguns outros produtos alimentícios que consumimos no Brasil também fazem sucesso no exterior, como nos Estados Unidos e países da Europa. Esses itens são muito procurados por brasileiros que vivem por lá (mercado da saudade), podendo ser encontrados em restaurantes especializados e redes de supermercados, mas também caíram na graça dos estrangeiros.

Produtos como o pão de queijo, a cachaça, principal componente da caipirinha, a água de coco, comercializada na Europa por marcas brasileiras, a tapioca e o guaraná.

Sobre o guaraná, sabe-se que o refrigerante de guaraná mais vendido do mundo é o Guaraná Antarctica®, produzido desde abril de 1921 no Brasil. Em Portugal, por exemplo, importavam-se os refrigerantes de guaraná do Brasil, até que, no final da década de 1990, começaram a fabricação própria.

Outro sucesso é o café brasileiro, que tem fama de ser um dos melhores do mundo. Está lado a lado do café colombiano como principal produto de exportação para a Europa.

De acordo com Rodrigo Portes, analista de produto da Allog, empresa especializada em logística internacional, apesar de ser pensada para atender os brasileiros que moram no exterior, a exportação destes produtos ajuda a atender a grande demanda de consumo pelo mercado latino americano, a exemplo de mexicanos, porto-riquenhos e colombianos.


Leia também: Agricultura sustentável: preservação, produtividade e qualidade.


Frutas nordestinas


Os fruticultores do vale do São Francisco, na divisa de Pernambuco com a Bahia, são investidores competitivos no mercado externo. Essa região é referência em tecnologia e qualidade de produto e maior polo exportador de frutas do país, exportando cerca de 700 mil toneladas de frutas por ano.

A qualidade e o potencial são tão grandes que atraem até produtores estrangeiros, pessoas que deixam seus países de origem para cultivar no Brasil. Com tanto sucesso, um dos objetivos dos produtores da região é criar uma certificação de origem, que indique que as frutas foram produzidas no vale do São Francisco.


Veja também: Brasileiros empreendem com produtos típicos nacionais e fazem sucesso no exterior.


Potencial da biodiversidade brasileira


O Brasil abriga uma das maiores biodiversidades do planeta, tendo uma variedade de biomas que reflete a enorme riqueza de sua fauna e flora. Esta abundante variedade de vida – que se traduz em mais de 20% do número total de espécies da Terra – eleva o Brasil ao posto de principal nação entre os 17 países megadiversos (ou de maior biodiversidade), segundo dados do Ministério do Meio Ambiente.

Esses dados não negam que o Brasil tem imenso potencial para ser líder em indústrias e novos negócios. Com os investimentos certos em pesquisas e desenvolvimento, nosso país seria, e ainda poderá ser, o principal produtor de alimentos, bebidas, cosméticos e medicamentos do mundo.

Acesse nossas redes sociais para mais informações e não perca o webinar no fim do mês sobre esse tema!


Gostou de saber mais sobre o mercado desse bioma lindo e diverso? Desenvolve algum produto ou tem alguma empresa que trabalhe com isso?

Entre em contato conosco para conversar e trocar experiências, e saber mais sobre nossos serviços e como podemos o ajudar.