Clean Label

Dando continuidade à parceria Food Ventures e GEPEA, neste mês de julho vamos abordar o tema: “Clean Label”. No texto desta semana falaremos sobre o conceito de clean label, definições e sua importância para o setor de alimentos.

A parceria entre o GEPEA e a Food Ventures visa criar um conteúdo rico. O intuito é trazer a visão de negócios da Food Ventures em conjunto com a visão acadêmica da Empresa Júnior.

Aproveite a leitura!

Clean Label - o que é?

O “rótulo limpo” pode ser definido, de maneira simplória, como uma maior transparência nas informações de um produto. Um rótulo com linguagem clara, sem termos técnicos e ingredientes que são do conhecimento do consumidor.


A verdade é que o conceito totalizante de clean label vai além, ele engloba um modelo de consumo mais consciente e saudável. Produtos naturais e orgânicos, com menos aditivos, conservantes, corantes, saborizadores e aromatizantes e também sem a presença de alimentos geneticamente modificados.


O clean label também se preocupa com toda a cadeia de produção do alimento - do campo à mesa. Prioriza produções que usem técnicas de processamento e armazenamento mais naturais e menos agressivas, e fabricantes que se importem com temas como sustentabilidade e certificações de alimentos orgânicos, por exemplo.


Consumo holístico e consciente

O consumo holístico, ou integral, dos dias de hoje revela que, para além de uma mudança de comportamento alimentar, o consumidor tem poder de escolha em questões como meio ambiente e responsabilidade social.

De acordo com a pesquisadora do ITT Nutrifor, Bruna Pottin, “estão colocando o consumidor em uma posição mais proativa, sendo crítico em relação ao que se está comprando e oferecendo para a sua família”.

Em pesquisa realizada em 2018 pela Beneo/Ingredients Network, foi identificado que a importância do clean label superou a importância que se dá às marcas. Cerca de 3 mil consumidores foram entrevistados nos Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido.

Na enquete, 59% dos entrevistados afirmaram que, a respeito do clean label, quando um produto é rotulado como “natural” eles acreditam que esse produto seja saudável. Metade relaciona “natural” com alta qualidade, e outros 53% acreditam que “natural” não deva ser geneticamente modificado.

Dois a cada três consumidores admitem que os ingredientes influenciam na sua escolha por alimentos e bebidas. Em pesquisa realizada pelo International Food Information Council (IFIC), 30% dos entrevistados admitiram uma grande influência e 63% disseram estar mais atentos aos rótulos e lista de ingredientes.

A maioria dos consumidores entrevistados entendem o clean label como sendo uma escolha por produtos “não artificiais” (22%), “orgânicos”, “frescos”, “nutritivos” e “naturais”. A definição mais verbalizada, no entanto, foi “consumir produtos que não sejam altamente processados”.

A indústria alimentícia de olho nessa tendência

Ainda que a definição de clean label esteja um pouco confusa ou abrangente demais para os produtores e reguladores de alimentos e bebidas, é fato que a tendência da saudabilidade dominou totalmente os consumidores.

A busca por transparência, por entender o que está sendo consumido e como aquilo afeta nosso corpo e nossa saúde, tornaram-se pontos cruciais na hora de decidir pelo consumo de algo. Para acompanhar essa tendência - e a competição do mercado - os grandes nomes da indústria (Big Food) estão sendo obrigados a mostrar ao público como funcionam suas produções.

Mais do que nunca, consumidores querem saber se os produtos atendem às suas expectativas pessoais, então eles se apoiam nos rótulos e nas informações divulgadas pelas marcas para saber quais são os valores das empresas.

Essa tendência mudou radicalmente a forma como os produtos alimentícios são comercializados. O foco se voltou para os ingredientes, processos de fabricação e história da marca, em vez de jingles comerciais ou cenas memoráveis ​​que mostram como os produtos impactam os consumidores.

Culpa dos millennials, talvez. Mas isso já fica como assunto para um próximo texto.

Quer saber mais sobre clean label? No texto da semana que vem nos aprofundaremos mais no assunto e traremos mais exemplos e informações para vocês!

Acesse nossas redes sociais para mais informações e textos e não perca o webinar no fim do mês sobre esse tema.

Entre em contato conosco para conversar, trocar experiências e saber mais sobre nossos serviços e como podemos o ajudar.