Oatly: produtos plant based fazendo fortuna


Marco histórico para a transformação da cadeia de alimentos. A empresa Oatly, especializada em alternativas ao leite, marca sua estreia na Bolsa de Valores (IPO) essa semana e pode estar valendo 10 bilhões de dólares.

Mas primeiro vamos entender: o que é IPO? Em inglês, IPO é a sigla para “initial public offering”, ou “oferta pública inicial” em português. Representa a primeira vez que uma empresa receberá novos sócios realizando uma oferta de ações ao mercado. Ela se torna, então, uma companhia de capital aberto com papéis negociados no pregão da Bolsa de Valores.

A Oatly foi fundada no longínquo 1994 pelos irmãos suecos Rickard Öste e Björn Öste. Na época, a marca de aveia estava lutando para criar um mercado que não existia. Agora, em 2021, ela conquistou o título de segunda marca de aveia mais popular nos Estados Unidos.

Agora eles estão rumo a uma expansão global após um investimento "cheio de estrelas": ex-CEO da Starbucks Howard Schultz, a apresentadora Oprah Winfrey, a atriz Natalie Portman, o rapper Jay-Z’s Roc Nation e até a Rabobank são alguns dos nomes que investiram na empresa.

A princípio ninguém acreditou no potencial da empresa. E hoje ela pode estar valendo 10 bilhões de dólares após três anos consecutivos atingindo crescimento de três dígitos (incluindo um de 212% em 2020).

Os irmãos Öste sabiam que seu produto era bom para o meio ambiente, saudável e uma alternativa forte para substituir o leite de vaca. Após estabelecerem estratégias de branding claras, que incluíam campanhas chocantes para induzir o consumidor a refletir sobre os impactos de um copo de leite, o nome da empresa ficou conhecido no mercado.

Outra estratégia de sucesso foi focar em cafés e baristas leais em vez de focar em supermercados. Dois ano após seu lançamento nos Estados Unidos, em 2016, o leite de aveia da Oatly já era o preferido entre os baristas no país.

Recentemente o foco tem sido dominar o mercado chinês e expandir para toda a Ásia, oferecendo não só o leite de aveia como também sobremesas veganas feitas com ele. Será que um dia chega ao Brasil?


Fonte: Food Hack