Os ganhadores e perdedores em vendas durante a pandemia

E vamos de estatísticas? Com o final de ano batendo à porta, chegou a hora das famosas retrospectivas. O site Food Dive usou o banco de dados Nielsen para examinar o crescimento dos seguimentos de alimentos e bebidas nas últimas 31 semanas comparadas ao mesmo período ano passado (nos Estados Unidos).

Ir ao supermercado durante a pandemia foi uma experiência inédita: algumas prateleiras estavam sempre vazias (como do álcool e do papel higiênico), enquanto outras abarrotavam produtos indesejados pelos clientes.

Isso se deve ao fato na mudança de estilo de vida dos consumidores nos últimos 7 meses, o que influencia diretamente em como fazem as compras. Durante a quarentena muitos de nós fomos "obrigados" a cozinhar, consumir, comprar e pensar sobre a comida de modo diferente.

5 categorias com o maior aumento de vendas durante a pandemia: leite de aveia, levedura, proteínas alternativas, caranguejo, lagosta.

5 categorias com a maior redução de vendas durante a pandemia: goma de mascar, balas, biscoito em barra, cupcakes, barras de proteína.

O crescimento dos produtos alternativos também foi notado na pesquisa, comparando as alternativas plant-based às equivalente tradicionais: alternativas à carne, frango, bife, queijo vegetal, queijo pré fatiado, leite de aveia e leite de vaca.

E no Brasil? Como você acha que seria essa lista?