Sorvete cremoso plant-based com azeite de oliva

Já vimos por aqui como o mercado de produtos veganos/plant based tem crescido exponencialmente. Depois do "boom" dos hambúrgueres vegetais, agora novas empresas surgem para testar produtos que substituam produtos lácteos e ovos - como vimos com as brasileiras Eat Fresco, Basi.Co e N.Ovo.

Dentro desses substitutos lácteos, o sorvete à base de plantas tem sido um grande destaque. Vimos o sucesso dos sorvetes NotCo, empresa chilena que está conquistando o mundo, e casos como da startup brasileira Nice Foods, que produz sorvete vegano à base de castanha de caju e, para chegar à sua receita final, já testou com leite de coco e outros ingredientes.

E por falar em ingredientes, o desafio da cremosidade de um sorvete não lácteo foi resolvido pela startup Wild Good com azeite de oliva. Isso mesmo! A startup tem 8 sabores de sorvete plant based à base de azeite de oliva extra virgem e já habita as gôndolas da rede norte americana de supermercados Whole Foods.

A receita é resultado de oito anos de tentativas e erros do criador Sotiris Tsichlopoulos, que estudou sobre gelato na Itália e criou uma marca de sorvetes na Grécia. Dentre os ingredientes que ajudam a transformar o azeite em doce congelado estão raiz de chicória, proteína de ervilha e goma de alfarroba.

Compostos por aproximadamente 10% de gordura, os sorvetes são vendidos em oito sabores: chocolate, baunilha, café, manga, chocolate com menta, caramelo com sal marinho e pistache com chocolate e avelã.

Usar nozes e castanhas pode ajudar na textura porque, apesar do azeite de oliva, o resultado final tem mais leveza de um sorvete ao leite do que a densa riqueza de um produto super premium.



Fonte: NY Times